obrigado1
 
 
QUEM SOMOS | COMO ANUNCIAR | FALE CONOSCO
Destaque: 24/06 |
NOTÍCIAS
 
Mococa sem risco de surto de dengue, chikungunya e zika, aponta Ministério
Cidade - 28/11/2016

Nesta quinta-feira, 24, o Ministério da Saúde divulgou o mais recente Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti, o LIRAa, de 2016, realizado em conjunto com os municípios brasileiros entre outubro e novembro, que aponta 855 cidades em situação de alerta e risco de surto de dengue, chikungunya e zika, apresentando altos índices de criadouros do mosquito, sendo que outras 1.429 estão em situação satisfatória, sem risco de surto das 3 doenças.

Segundo especialista ouvido pelo mococa24horas.com.br, o número, 18% menor do que o apontado no levantamento de 2015, causou apreensão e frustração entre as autoridades sanitárias, já que a expectativa era de que a redução fosse maior em virtude da grande repercussão dos casos de microcefalia, “uma má-formação congênita associada à infecção pelo zika.”

“Dos 3.704 municípios que estavam aptos a realizar o LIRAa – aqueles que possuem mais de 2 mil imóveis -  62,6% (2.284) participaram da edição deste ano. Em comparação com 2015, houve um aumento de 27,3% em relação ao número de municípios participantes. Realizado em outubro e novembro deste ano, o levantamento é um instrumento fundamental para o controle do mosquito Aedes aegypti. Com base nas informações coletadas, o gestor pode identificar os tipos de depósito onde as larvas foram encontradas e, consequentemente, priorizar as medidas mais adequadas para o controle do Aedes no município. Atualmente, o levantamento é feito a partir da adesão voluntária de municípios”, ressalta em nota o Ministério da Saúde ao mococa24horas.com.br.

Nova campanha – Neste dia, a pasta também divulgou a campanha deste ano para combate ao mosquito transmissor das três doenças, que chama a atenção para as conseqüências das doenças causadas pela chikungunya, zika e dengue e da importância de se eliminar os focos do Aedes aegypti.

O tema da nova campanha é: “Um simples mosquito pode marcar uma vida. Um simples gesto pode salvar” (foto).

Mococa: sem risco de surto de dengue, chikungunya e zika – Mococa apresenta índice de 0,2, o que representa nível Satisfatório e sem risco de surto de dengue, chikungunya e zika, segundo os dados do Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti, o LIRAa, de 2016.

261 casos de dengue, 11 de zika e nenhum de chikungunya em Mococa – De janeiro a setembro, Mococa já conta com 261 casos confirmados de dengue, sendo que 260 foram contraídos no próprio município e 1 caso foi importado de outro município.

No período (janeiro a setembro), Mococa também teve 11 casos notificados de Zika; e nenhum caso de Chikungunya.

Os dados são do Centro de Vigilância Epidemiológica (SINANNET/Divisão de Zoonoses), ligado à Secretaria de Estado da Saúde (atualizados até 10/10/2016), assim, a população mocoquense não pode relaxar e deve evitar o acúmulo de água em suas residências.

Sempre alerta e prevenção - Aos primeiros sintomas da dengue (febre, dor de cabeça, dores nas articulações e no fundo dos olhos), chikungunya (febre alta de início rápido, dores intensas nas articulações dos pés e mãos, além de dedos, tornozelos e pulsos. Pode ocorrer ainda dor de cabeça, dores nos músculos e manchas vermelhas na pele) e zika (dor de cabeça, febre baixa, dores leves nas articulações, manchas vermelhas na pele, coceira e vermelhidão nos olhos. Outros sintomas menos frequentes são inchaço no corpo, dor de garganta, tosse e vômitos), a recomendação é procurar o serviço de saúde mais próximo e não se automedicar. Quem usa remédio por conta própria pode mascarar sintomas e, com isso, dificultar o diagnóstico.

Para diminuir a proliferação do mosquito, é importante que a população verifique o adequado armazenamento de água, o acondicionamento do lixo e a eliminação de todos os recipientes sem uso que possam acumular água e virar criadouros do mosquito. Além disso, é essencial cobrar o mesmo cuidado da Prefeitura local com os ambientes públicos, como o recolhimento regular de lixo nas vias, a limpeza de terrenos baldios, praças, cemitérios e borracharias.

 

 

 

(Foto: Ministério da Saúde/divulgação)

 

Este site foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Não Adaptada.

Permitida a reprodução apenas se citadas a fonte e autoria: www.mococa24horas.com.br

 
 
 Voltar  Topo  Imprimir
 
 
classificados2 institucional
CLASSIFICADOS
DINHEIRO
HUMOR
BLOG