obrigado1
 
 
QUEM SOMOS | COMO ANUNCIAR | FALE CONOSCO
Destaque: 26/07 |
NOTÍCIAS
 
Erosão ameaça prédio no Jd. Santa Maria
Cidade - 07/02/2017

O portal de notícias da TV Globo, g1.globo.com, G1 São Carlos e Araraquara, está informando que uma erosão está ameaçando um prédio no bairro Santa Maria, em Mococa:

“Uma erosão causada pelo rompimento da tubulação que canaliza a água da chuva preocupa os moradores e comerciantes do bairro Santa Maria, em Mococa (SP). A Prefeitura já estuda medidas, mas espera que pare de chover para iniciar os trabalhos.

O buraco fica atrás de um prédio, onde funciona uma loja de materiais de construção, e ao lado de uma área de preservação permanente da prefeitura. A erosão pode comprometer a estrutura do prédio, com cerca de 2 mil metros quadrados.

O local está alugado para uma loja de materiais de construção. O imóvel é do pai do artista plástico André Granito. Ele disse que a família soube, no fim do mês passado, que o buraco tinha crescido a ponto de chegar perto da fundação.

“Pelo que a gente mediu deu mais ou menos 4 metros da Fundação, que está o limite da erosão. Se continuar essa chuva, vai pegar a fundação do prédio. É questão de urgência [uma obra]”, afirmou.

MP acompanha o caso

A erosão foi causada pelo rompimento dos tubos que canalizam a água da chuva. Ela vai escorrendo e, aos poucos, leva a terra embora. Com as chuvas dos últimos dias esse processo é mais rápido.

O caso é acompanhado pelo Ministério Público. O promotor Guilherme Schlitter Oliveira pediu à prefeitura informações sobre a erosão. “É uma preocupação do MP preservar não só o meio ambiente, mas também as pessoas que moram no entorno dele. O ofício que foi expedido pede um prazo de 20 dias para essas informações que foram solicitadas”, disse Schlitter.

Medidas da prefeitura

O secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Antônio de Lima Dias, disse que engenheiros e técnicos da Defesa Civil já foram ate a área da erosão e concluíram que é preciso resolver o problema antes que o buraco comprometa a estrutura do prédio.

“O volume de chuva está muito alto, nós estamos com o solo muito úmido, então não tem como começar um trabalho desse. É necessária uma estiagem de pelo menos 10 a 15 dias para que possamos começar os trabalhos. O departamento de Obras está analisando as melhores opções com pedra e terra, para estar completando e colocando novas manilhas no local”, disse Dias.

Janeiro foi o mês mais chuvoso dos últimos dez anos em Mococa, com 400 milímetros de chuva”.

 

 

 

Este site foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Não Adaptada.

Permitida a reprodução apenas se citadas a fonte e autoria: www.mococa24horas.com.br

 
foto8.jpg
 
 Voltar  Topo  Imprimir
 
 
classificados2 institucional
CLASSIFICADOS
DINHEIRO
HUMOR
BLOG