obrigado1
 
 
QUEM SOMOS | COMO ANUNCIAR | FALE CONOSCO
Destaque: 18/11 |
NOTÍCIAS
 
Vacinação contra gripe é prorrogada até sexta-feira
Cidade - 10/06/2015

“A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo decidiu orientar os municípios paulistas a prorrogarem, até a próxima sexta-feira, 12 de junho, a campanha de vacinação contra o vírus Influenza, causador da gripe”, informa o órgão. Assim, a campanha nacional de vacinação contra a gripe em Mococa segue até sexta-feira, 12, em todas as unidades de saúde, nas UBS - Unidades Básicas de Saúde (bairros Cohab II, “Nenê” Pereira Lima, Vila Santa Rosa, Vila Lambari, Vila Santa Clara), no PPA, no Centro de Saúde “Dr. José Paione” e nos distritos de São Benedito das Areias e Igaraí.

Segundo balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, 35,9 milhões de pessoas (dados até 5/6/2015) já foram vacinadas em todo o País, representando 73% do público-alvo.

No Estado de São Paulo, 7,5 milhões de pessoas já foram imunizadas (dados até 3/6/2015), segundo a Secretaria de Saúde do Estado. “A meta é chegar a 11,8 milhões de pessoas vacinadas – o número corresponde à meta de 80% das 14,7 milhões de pessoas que compõem o público alvo”, informa o órgão em nota.

Na região de São João da Boa Vista, que abrange Mococa, 470.583 pessoas já foram vacinadas (dados até 3/6/2015).

Público-alvo da vacinação – O público-alvo da campanha inclui idosos, a partir de 60 anos; crianças com idade a partir de 6 meses e menores de 5 anos; gestantes;mulheres com até 45 dias após o parto; pacientes diagnosticados com doenças crônicas; profissionais de saúde; presos e funcionários do sistema prisional; além da população indígena.

Além de imunizar a população contra a gripe A (H1N1), tipo que se disseminou pelo mundo na pandemia de 2009, a campanha também irá proteger a população contra outros dois tipos do vírus influenza:  influenza A (H3N2) e B.

Vacinas contra pneumonia; meningite; difteria; e tétano - Durante a campanha, haverá mais dois tipos de vacina: a pneumocócica 23-valente, responsável pela prevenção de doenças como pneumonia, meningite e bacteremia/septicemia (infecção generalizada do sangue). “Ela será destinada especificamente aos idosos hospitalizados ou residentes em instituições como asilos e casas de repouso, às pessoas diagnosticadas com doenças crônicas (cardiovasculares, pulmonares, renais, diabetes mellitus, hepáticas e hemoglobinopatias) e aos imunodeprimidos (transplantados, com neoplasias e infectados pelo HIV). A outra vacina disponível será contra a difteria e tétano”, informa a Secretaria de Estado da Saúde.

Medidas de prevenção – “A transmissão dos vírus influenza acontece por meio do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. Também ocorre por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz). À população em geral, o Ministério da Saúde orienta a adoção de cuidados simples como medida de prevenção para evitar a doença, como: lavar as mãos várias vezes ao dia; cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirrar; evitar tocar o rosto e não compartilhar objetos de uso pessoal.

Em caso de síndrome gripal, deve-se procurar um serviço de saúde o mais rápido possível. A vacina contra a gripe não é capaz de eliminar a doença ou impedir a circulação do vírus, por isso, as medidas de prevenção são muito importantes, particularmente durante o período de maior circulação viral, entre os meses de junho e agosto.

Também é importante lembrar que, mesmo pessoas vacinadas, ao apresentarem os sintomas da gripe - especialmente se são integrantes de grupos mais vulneráveis às complicações - devem procurar, imediatamente, o médico. Os sintomas da gripe são: febre, tosse ou dor na garganta, além de outros, como dor de cabeça, dor muscular e nas articulações. Já o agravamento pode ser identificado por falta de ar, febre por mais de três dias, piora de sintomas gastrointestinais, dor muscular intensa e prostração.

Reações adversas – Após a aplicação da vacina, podem ocorrer, de forma rara, dor no local da injeção, eritema e enrijecimento. São manifestações consideradas benignas, cujos efeitos costumam passar em 48 horas.  A vacina é contraindicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores ou para pessoas que tenham alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados. É importante procurar o médico para mais orientações”, informa o Ministério de Saúde.

Serviço - Sobre os locais de vacinação e o agendamento de vacinação contra a gripe a idosos institucionalizados e acamados os interessados poderão obter mais informações pelo tel. (19) 3666-5200/3656-0444/3656/0590.

 

 

(Foto: Willian Pereira/SES/reprodução)

 

 

Este site foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Não Adaptada.

Permitida a reprodução apenas se citadas a fonte e autoria: www.mococa24horas.com.br

 
 
 Voltar  Topo  Imprimir
 
 
CLASSIFICADOS
booked.net
DINHEIRO
HUMOR
BLOG