obrigado1
 
 
QUEM SOMOS | COMO ANUNCIAR | FALE CONOSCO
Destaque: 25/01 |
NOTÍCIAS
 
Pacientes reclamam de postos de saúde de S.José
São José do Rio Pardo - 27/01/2016

O portal de notícias da Globo, g1.globo.com, São Carlos e Araraquara, está informando que pacientes de São José do Rio Pardo estão reclamando de infiltrações, goteiras, mofo (foto) e falta de médico em postos de saúde:

“A falta de manutenção das unidades de saúde de São José do Rio Pardo (SP) está gerando reclamações dos pacientes. Os locais estão tomados por infiltrações, goteiras e mofo, condições que são um risco para a saúde. Segundo a Prefeitura, os postos serão reformados assim que a chuva parar.

Na unidade de saúde Vale do Redentor, as infiltrações estão nas paredes e no teto. Para conter as goteiras, baldes foram espalhados pelo chão. Além de tudo, o ambiente é considerado insalubre, já que há muitas reclamações de quem está aguardando atendimento. “Se a gente fica lá dentro dá vontade de espirrar, coceira no nariz, já saímos pior que entramos”, contou a aposentada Durvalina da Silva Assunção.

A dona de casa Denise Machado também relata que as salas ficam impossíveis de serem usadas em época de chuva. “As goteiras tomam conta de todo o teto, as moças que estavam limpando não sabiam onde colocavam mais baldes, toda hora enxugando os dois corredores, entrei no consultório e as paredes estavam molhadas, fiquei assustada”, relatou.

O lado externo do prédio também está apresentando problemas. Mesmo com apenas um ano de construção e contabilizando uma reforma já feita, as paredes da unidade estão tomadas pela umidade.

“Foi inaugurado uma primeira vez, mas não foi usado, foi feito outra reforma, inclusive nessa parte que chove, mas acredito que não tenha resolvido muita coisa porque continua chovendo mais lá dentro do que aqui fora, e isso acaba sendo triste”, disse o estudante Hudson Oliveira.

Sem médico – Em outra unidade, localizada no bairro Carlos Cassucci, além dos mesmos problemas espalhados pela instalação, os pacientes não estão sendo atendidos. O único médico da unidade está de férias desde o começo do ano e o substituto só comparece duas vezes por semana.

Quando o paciente precisa de consulta e não há atendimento, ele é encaminhado para o Pronto Socorro da cidade. Isso aconteceu com os aposentados Benedito Leite e Izabel Leite, que precisaram de consulta com o pediatra para o neto de dois anos e não foram atendidos.

“A gente dá um jeito de ir, mas tem gente que fica esperando a ambulância por muito tempo, nenhuma criança é atendida. Já levamos até outras pessoas com a gente para não precisar esperar”, contou Izabel.

“Quando a gente chega no pronto socorro, eles falam que é urgência, não é atendimento igual é feito aqui, lá é só para casos urgentes e de emergência, então a gente acaba ficando sem atendimento. Depender da saúde pública é difícil, quem não tem convênio está rodado”, relatou o aposentado.

Prefeitura – Segundo a Prefeitura, o médico do posto de saúde do bairro Carlos Cassucci voltará ao trabalho no mês de fevereiro. A respeito das obras, os materiais já foram comprados e as reformas serão iniciadas quando a chuva acabar”.

 

 

 

 

Este site foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Não Adaptada.

Permitida a reprodução apenas se citadas a fonte e autoria.

 
 
 Voltar  Topo  Imprimir
 
 
CLASSIFICADOS
booked.net
DINHEIRO
HUMOR
BLOG