obrigado1
 
 
QUEM SOMOS | COMO ANUNCIAR | FALE CONOSCO
Destaque: 20/11 |
NOTÍCIAS
 
Mococa sobe no ranking nacional de desenvolvimento, segundo Firjan
Cidade - 03/07/2014

Foi divulgado nesta segunda-feira, 2, pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro, o Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal, o IFDM 2014, que envolve o Sesi, Senai, CIRJ e IEL e mede o índice de desenvolvimento dos 5.565 municípios do Brasil a partir de estatísticas públicas oficiais disponibilizadas pelos ministérios do Trabalho, Educação e Saúde.

Mococa é a 31ª cidade mais desenvolvida do País e a 25ª do Estado de São Paulo, de acordo com o levantamento do Sistema Firjan 2014, que teve como base dados de 2011, quando a cidade era administrada pelo médico Antonio Naufel/PSDB.

O IFDM, o Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal, avalia três principais áreas: Emprego e Renda, Educação e Saúde. Mococa registrou índice médio 0,8670, considerado “Alto Desenvolvimento”. O melhor desempenho foi na Educação, com resultado de 0,9260. A Saúde teve índice de 0,8986.

Emprego e Renda teve o pior desempenho e apresentou índice de 0,7763, considerado Desenvolvimento Moderado.  

Confira no Gráfico 1 (foto no destaque) o IFDM e os indicadores.

Mococa no Índice Firjan 2014 – Dados de 2010 e 2009 – Ainda segundo os indicadores do Índice Firjan 2014, mas tendo como base dados de 2010, Mococa ocupava a 83ª posição no ranking nacional das cidades desenvolvidas e 59ª posição no ranking estadual, com IFDM médio de 0,8449, considerado “Alto Desenvolvimento”.

Já em 2009, Mococa ocupava a 180ª posição no ranking nacional e a 107ª posição no ranking estadual de desenvolvimento municipal, com IFDM médio de 0,8028, considerado “Alto Desenvolvimento”.

Neste período o prefeito do município era o médico Antonio Naufel.

Confira no Gráfico 2 (foto no destaque) a evolução de Mococa no IFDM.

Índice Firjan 2014 na região – Segundo o Índice Firjan 2014, com dados de 2011, São João da Boa Vista ocupa a 118ª posição no ranking nacional de desenvolvimento municipal e a 73ª posição no ranking estadual, com IFDM médio de 0,8375, considerado “Alto Desenvolvimento”. São José do Rio Pardo ocupa a 181ª posição no ranking nacional de desenvolvimento municipal e a 104ª posição no ranking estadual, com IFDM médio de 0,8244, considerado “Alto Desenvolvimento”; e Casa Branca ocupa a 395ª posição no ranking nacional e a 183ª posição no ranking estadual, com IFDM médio de 0,7939, considerado “Desenvolvimento Moderado”.

As melhores do País e Estado – O ranking nacional e estadual de desenvolvimento municipal é liderado pela cidade paulista de Louveira (IFDM: 0,9161), seguida de São José do Rio Preto, São Caetano do Sul, Barueri e Santos.

Nível de desenvolvimento é desigual no País – “Os níveis de desenvolvimento encontrados nos municípios brasileiros continuam dividindo o Brasil em dois. De um lado estão as regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste, que possuem 60% das cidades brasileiras e dominaram os 500 maiores IFDMs do país, com 98,6% de participação. Do outro estão as regiões Norte e Nordeste, que respondem por 40% das cidades brasileiras e predominaram entre as 500 posições mais baixas do ranking, com 94,4% de participação”, informa a equipe técnica responsável pela elaboração do estudo em nota.

“Em um cenário nacional de desaceleração da geração de empregos e menor crescimento da renda, a 6ª edição do IFDM (Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal) revelou que a Educação e a Saúde foram os grandes destaques para que o Brasil mantivesse em 2011 o nível de desenvolvimento moderado observado na última década. O avanço nas duas vertentes fez com que o país atingisse 0,7320 ponto no índice, um crescimento de 1,8% na comparação com 2010”, destaca a equipe em nota à imprensa.

O que é IFDM - O Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM) foi criado para acompanhar a evolução dos 5.565 municípios brasileiros e o resultado da gestão das prefeituras. Com periodicidade anual, recorte municipal e abrangência nacional, o IFDM considera três áreas de desenvolvimento – Emprego & Renda, Educação e Saúde – baseado em dados declarados pelas próprias prefeituras ao governo federal.

Criado em 2008, o IFDM tem o objetivo de monitorar o desenvolvimento socioeconômico do país. Os resultados obtidos têm base em informações oficiais dos ministérios da Educação, Saúde, Trabalho e Emprego. Nesta edição foram utilizados os dados de 2011, o que permite a comparação do desenvolvimento dos municípios com o ano de 2010 - último ano da primeira década do século XXI. A metodologia foi aprimorada para captar os novos desafios do desenvolvimento brasileiro e permite determinar com precisão se a melhora ocorrida em determinado município foi decorrente de medidas políticas ou apenas o reflexo da queda de outro município.

O principal incremento foi situar o Brasil no mundo, com base em padrões de desenvolvimento encontrados em países mais avançados.

O IFDM varia de 0 (mínimo) a 1 ponto (máximo) para classificar o nível de cada cidade em quatro categorias: baixo (de 0 a 0,4), regular (0,4001 a 0,6), moderado (de 0,6001 a 0,8) e alto (0,8001 a 1) desenvolvimento.

 

(Gráficos: Sistema Firjan/divulgação)

 

Este site foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Não Adaptada.

Permitida a reprodução apenas se citadas a fonte e autoria: www.mococa24horas.com.br

 
mococa1.jpg
mococa2.jpg
 
 Voltar  Topo  Imprimir
 
 
CLASSIFICADOS
booked.net
DINHEIRO
HUMOR
BLOG