obrigado1
 
 
QUEM SOMOS | COMO ANUNCIAR | FALE CONOSCO
Destaque: 12/12 |
NOTÍCIAS
 
Hans Donner quer mudar a bandeira do Brasil
Geral - 10/11/2017

Por Eduardo Ferrari, da Tribuna Ribeirão

Designer não se conforma com a palavra Progresso “despencando” no maior símbolo nacional

O designer gráfico mais famoso do Brasil – responsável, por exemplo, pela criação da atual marca da Globo e de suas principais vinhetas, Hans Donner está lançando uma ideia ousada para alterar o maior símbolo do Brasil: a bandeira nacional.

“Queremos atualizar a nossa bandeira para que ela reflita uma nova visão de país e a crença num futuro melhor; gerar um sentimento mais positivo e começar por aí a resgatar a solidariedade que não pode faltar num símbolo da nação”, garantiu Donner em entrevista exclusiva por telefone ao Tribuna Ribeirão. O designer lançou na quinta-feira (9) a ideia na abertura da II Edição do Fórum do Amanhã, que acontece na cidade mineira de Tiradentes até domingo, 12.

Donner propõe uma mudança gráfica nas cores, um degradê no verde e no amarelo em sentido oposto de uma cor à outra, mas a principal alteração vem na forma como a mensagem positivista ficaria disponibilizada no círculo azul. Pela nova ideia, a frase “Ordem e Progresso”, da atual bandeira seria substituída por “Amor, Ordem e Progresso” e, da esquerda para a direita, a frase se eleva para o alto, ao contrário da atual frase que “cai” do alto para baixo, dentro da faixa branca. “Foi a primeira coisa que aprendi, quando comecei a estudar design em Viena. Da esquerda para a direita, uma frase sempre sobe, se eleva e não despenca, como acontece com a bandeira do Brasil”, destaca Donner.

Segundo ele, essa disposição – que a grande maioria dos brasileiros não percebe (e esse repórter também até então) é o maior símbolo do sentimento de inferioridade que o brasileiro possui. “É o reflexo da lama que estamos”, destaca, lembrando que uma das mais famosas aberturas de novela que fez, “Deus nos Acuda”, de Sílvio de Abreu em 1992, já retratava exatamente a situação do país, uma lama que encobre os padrões “burgueses” mas que parece não afetar a vida das pessoas.

Perguntado sobre se teme algum tipo de rejeição à sua ideia, Donner diz que “depois que caiu de avião e sobreviveu, não planeja, nem se preocupa com os rumos de sua vida. “As coisas simplesmente acontecem”, frisa. Hans e sua esposa Valéria Valenssa – a Globeleza por quase 15 anos – sofreram um acidente com um jatinho na Baía da Guanabara, em julho de 1997, mas escaparam ilesos nadando.

100 mil assinaturas

Os brasileiros poderão assinar uma petição virtual para propor a mudança na bandeira brasileira no Congresso Nacional, por meio do site de petições públicas – AVAAZ.ORG. A petição precisa de 100 mil assinaturas. O endereço da pesquisa, já disponibilizado para o público é: https://secure.avaaz.org/po/petition/Congresso_Nacional_Uma_Bandeira_Positiva_Para_o_Brasil/

Atual bandeira do Brasil é da República – 1889

A ideia da atual bandeira foi desenvolvida por um grupo formado pelo positivista Raimundo Teixeira Mendes, vice-diretor do Apostolado Positivista do Brasil, por Miguel Lemos, diretor do Apostolado Positivista do Brasil, e por Manuel Pereira Reis, catedrático de astronomia da Escola Politécnica do Rio de Janeiro. O desenho do disco azul foi executado pelo pintor Décio Vilares e, por indicação de Benjamin Constant, acrescentou-se em meio às estrelas a constelação do Cruzeiro do Sul, com as estrelas Acrux e Gacrux equilibradas no instante 13 sideral.

Embora não houvesse mais modificações quanto às dimensões e as suas formas, a bandeira adotada pelo decreto n.° 4, de 19 de novembro de 1889, permanece intacta até hoje, à parte o acréscimo de algumas estrelas, no círculo azul, representativas dos novos Estados.

Fórum de Tiradentes

O “Fórum do Amanhã” nasceu das ideias de dois pensadores, Domenico De Masi, o sociólogo italiano que vê o Brasil com olhos generosos e um dia desafiou os intelectuais brasileiros a repensar o País, e Eduardo Giannetti, que aceitou o desafio e escreveu Trópicos Utópicos, uma reflexão sobre o sonho brasileiro, sobre o que o Brasil ainda não é, mas pode ser.

Entre as inquietantes questões que serão debatidas no Fórum, estão, por exemplo, “Qual é o sonho brasileiro?”; “Qual o Brasil ideal que pulsa e vibra no coração do Brasil real?”; “Quais são os elos que nos ligam ao mundo e que traços nos de&64257;nem como nação, a partir de um olhar utópico e mirando o futuro?” e “Que constelação de valores seria capaz de nos unir em torno de um projeto de realização e originalidade no mundo globalizado?”.

Tiradentes, cidade histórica de Minas Gerais, foi escolhida porque, segundo os organizadores “é o local ideal para se projetar o futuro sonhado do Brasil por seu valor simbólico, como berço da Inconfidência e terra de nosso maior herói”.

A cidade também é conhecida por seus eventos de sucesso, como a Mostra de Cinema, o Festival de Gastronomia, Artes Vertentes, Tiradentes em Cena e Foto em Pauta, entre outros.

 

 

(Fotos: divulgação)

 

Fonte e autoria da notícia: Tribuna Ribeirão, www.tribunaribeirao.com.br

 
foto1.jpg
 
 Voltar  Topo  Imprimir
 
 
dengue1 institucional classificados2
CLASSIFICADOS
booked.net
DINHEIRO
HUMOR
BLOG