obrigado1
 
 
QUEM SOMOS | COMO ANUNCIAR | FALE CONOSCO
Destaque: 14/12 |
NOTÍCIAS
 
Mau cheiro e escorpiões preocupam moradores em Mococa
Cidade - 15/11/2017

O portal de notícias da TV Globo, g1.globo.com, G1 São Carlos e Araraquara, está informando nesta quarta-feira, dia 15, que moradores da Vila Lambari, em Mococa, estão denunciando descarte irregular de resíduos no córrego Lambari.

O fato também foi destaque no Jornal da EPTV, emissora afiliada da TV Globo na região. A reportagem foi feita pela jornalista Patrícia Moser:

“Moradores de Mococa (SP) denunciam que os resíduos de um laticínio da cidade são despejados no Córrego Lambari. Além do problema ambiental, a situação causa transtornos para quem vive no bairro Jardim. A empresa Mococa Produtos Alimentícios negou que seja responsável por qualquer tipo de poluição do córrego.

Pela cor meio branca dá para ver que a água e bem poluída, mas nem sempre foi assim. “Está difícil para nós convivermos com o esse cheiro”, disse Juliano Franzoni, presidente da Associação dos Moradores e Trabalhadores do bairro Jardim.

Mau cheiro

O mau cheiro toma conta da região. “Quando chove, a gente não suporta a casa aberta, tem que fechar, principalmente na hora das refeições”, disse a dona de casa Lucy de Fátima Balbino.

A advogada Marcela Franzoni contou que sente náuseas, ânsia e dores de cabeça constantes. “Sai esse cheio pelos ralos, pelo tanque, pia, vaso sanitário. É inadmissível uma situação dessa, esse mau cheiro em um bairro tão bonito”.

Outro problema é a presença de insetos peçonhentos. É comum os moradores encontrarem escorpiões dentro de casa. O aposentado Fernando Bonaito disse que levou um susto quando viu um em cima da cama. “A gente não tem sossego nem para dormir”, ressaltou.

Os moradores querem que a solução seja rápida. “Tem que tomar uma providência porque eles não moram aqui, né”, disse a dona de casa Ercília de Souza Custódio.

Denúncia

Segundo o coordenador municipal do Meio Ambiente, Habar Jauhar, o laticínio será notificado. “Deveremos fazer uma nova denúncia à Cetesb [Companhia Ambiental do Estado de São Paulo] e à promotoria de Mococa”, disse. A denúncia ainda não foi encaminhada ao Ministério Público e à Cetesb.

Jauhar afirmou ainda que o mato vai ser cortado para minimizar o problema com o aparecimento de animais peçonhentos, mas não deu uma data para isso.

A empresa de laticínios afirmou que todos os efluentes lançados são tratados, estão de acordo com as normas estabelecidas e que possui autorização para isso.

Disse ainda que implementou tudo o que foi acordado com a Cetesb e com o MP e que foram feitos investimentos na estação de tratamento.

A EPTV, afiliada da TV Globo, procurou a Cetesb, mas não obteve retorno até a publicação da reportagem”.

 

 

(Foto: reprodução G1 São Carlos e Araraquara/divulgação)

 

Fonte e autoria da notícia: G1 São Carlos e Araraquara

 
 
 Voltar  Topo  Imprimir
 
 
dengue1 classificados2 institucional
CLASSIFICADOS
booked.net
DINHEIRO
HUMOR
BLOG