obrigado1
 
 
QUEM SOMOS | COMO ANUNCIAR | FALE CONOSCO
Destaque: 18/11 |
NOTÍCIAS
 
Suposto erro médico durante parto em Mococa
Cidade - 08/11/2018

O portal de notícias da TV Globo, g1.globo.com, G1 São Carlos e Araraquara, está informando nesta quinta-feira, dia 1º, que os pais de uma menina recém-nascida (foto) estão denunciando uma médica por suposto erro médico durante parto realizado na semana passada na Santa Casa de Mococa. O fato foi destaque no Jornal da EPTV, emissora afiliada da TV Globo na região.

“Pais de uma menina recém-nascida, que está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal, denunciam uma médica por suposto erro durante o parto, na semana passada na Santa Casa de Mococa.

Eles afirmam que uma cesárea deveria ser feita, mas a profissional fez um parto normal. Eles registraram um boletim de ocorrência e o hospital abriu uma investigação.

Pré-natal e preocupação

Durante a gestação da criança nenhum problema foi constatado no pré-natal. A mãe tinha medo de que se fosse um parto normal e a filha pudesse ter as mesmas complicações do filho, que precisou ser reanimado e ficou com sequelas quando nasceu.

“Nós queríamos fazer cesárea porque nós já sabíamos do Samuel, então não queríamos que acontecesse a mesma coisa”, afirmou a dona de casa Thais Aparecida de Godoi.

Contudo, foi realizado o parto normal. “Ela nasceu bem roxinha, igual o Samuel. Eu vi na hora. Eles levaram com pressa, o enfermeiro falou que ela estava bem, mas não estava bem”, disse Thais.

Sequelas

A pequena Ester está internada na UTI Neo Natal de Mogi Mirim e vai passar por novos exames. Ela ainda se alimenta por sonda e pode ficar com algumas sequelas.

“O médico falou para a gente que há grandes possibilidades dela ficar com sequelas, não tão agravadas como o Samuel, porque afetou o cérebro pela falta de oxigênio”, disse o açougueiro João Paulo Godoi Silva, pai da menina.

Família vai processar médica

A família registrou um boletim de ocorrência contra a médica relatando a negligência no atendimento, além de lesão na cabeça, na clavícula e no ombro da bebê. Também apontaram as crises convulsivas e falta de oxigenação no cérebro.

“Nós temos que todo o pré-natal da criança foi feito conforme manda a linha médica e estava tudo bem. A criança era perfeita. Então supõe-se que foi um erro médico na hora da execução do parto. Essa mãe provavelmente teria que ter feito cesárea e não parto normal. Foi pedido para a médica e ela ignorou o fato. Ela falou que de forma alguma, que a mãe teria que aguardar até porque ela estava indo pelo SUS e não poderia opinar, ela teria que ficar quieta e aceitar o que fosse feito”, explicou a advogada da família, Andrea Dias Proença Melo.

A advogada aguarda agora o laudo médico da UTI de Mogi Mirim para entrar na justiça contra a médica. “É um processo de danos morais, com danos materiais. Esse pais estão gastando o que eles não tem com essa criança em Mogi”, disse Andrea.

Investigação do hospital e Cremesp

Em nota, a Santa Casa de Mococa informou que vai abrir uma investigação para apurar o que aconteceu no dia do parto e, então, tomar as medidas cabíveis”.

 

 

(Foto: EPTV/reprodução/divulgação)


Fonte e autoria da notícia: G1 São Carlos e Araraquara

 
 
 Voltar  Topo  Imprimir
 
 
CLASSIFICADOS
booked.net
DINHEIRO
HUMOR
BLOG