obrigado1
 
 
QUEM SOMOS | COMO ANUNCIAR | FALE CONOSCO
Destaque: 18/11 |
NOTÍCIAS
 
Adolescente recusa sexo e acaba morta em fazenda de Mococa
Polícia - 12/09/2019

O portal de notícias da TV Globo, g1.globo.com, G1 São Carlos e Araraquara, está informando que a Polícia Civil prendeu nesta quarta-feira, dia 4, o suspeito de matar uma adolescente de 13 anos (foto) na Fazenda Pessegueiro, em Mococa. Segundo o delegado Mauro Bacci, o suspeito (foto, Galeria de Fotos; não disponível na versão mobile do site) confessou que matou a adolescente porque ela se recusou a ter relações sexuais com ele.

A ocorrência foi destaque também no Jornal da EPTV 1, emissora afiliada da TV Globo na região.

“A Polícia Civil prendeu nesta quarta-feira (4) o suspeito de matar a facadas uma adolescente de 13 anos, em Mococa (SP).

Segundo a Polícia Civil, Ivanildo Gomes de Souza, de 19 anos, confessou que assassinou Livia da Rocha Ferreira porque ela se recusou a ter relações sexuais com ele.

Ele ainda não apresentou advogado de defesa.

De acordo com o delegado Mauro Bacci, o suspeito afirmou que perdeu a cabeça após a adolescente resistir ao ataque.

"Ela estava asfixiada, desmaiada e ele desferiu golpes de faca nela", contou o delegado que já pediu a prisão preventiva de Souza. Ele vai responder pelo crime de estupro seguido de morte.

O crime

O assassinato aconteceu na noite de segunda-feira (2) na casa onde a jovem vivia com a família em uma colônia localizada na Fazenda Pessegueiro. O suspeito também vivia na colônia.

A polícia chegou a Souza após ter acesso a uma mensagem dele com a vítima no Facebook. O rapaz pedia para ir até a casa dela com o pretexto de emprestar uma caneta para um trabalho escolar.

Os policiais foram até a casa do suspeito e encontraram ele com o celular da adolescente que havia sumido na noite em que ela foi morta.

Porta aberta

O corpo da jovem foi encontrado pela mãe que acionou o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar. Segundo informações do boletim de ocorrência, Livia foi levada para o Pronto-Socorro de São José do Rio Pardo, mas chegou à unidade sem vida.

A mãe da jovem relatou à PM que saiu para estudar assim que a filha chegou da escola. Segundo a mãe, o último contato com a menina foi durante o intervalo da aula, por volta das 21h30.

A mãe retornou às 23h30 para a casa e encontrou a porta da sala aberta. O corpo da filha estava caído na sala. O celular dela havia sumido. Nem a irmã mais velha, nem o pai da vítima que é caminhoneiro estavam em casa no momento do crime”.

 

 

(Fotos: G1 São Carlos e Araraquara/reprodução de rede social/divulgação; reprodução/Patrícia Moser/EPTV/divulgação)

 

Fonte e autoria da notícia: G1 São Carlos e Araraquara

 
reprod04.jpg
 
 Voltar  Topo  Imprimir
 
 
CLASSIFICADOS
booked.net
DINHEIRO
HUMOR
BLOG