obrigado1
 
 
QUEM SOMOS | COMO ANUNCIAR | FALE CONOSCO
Destaque: 20/11 |
NOTÍCIAS
 
Mococa e região fecham 350 vagas na indústria em julho
Região - 19/08/2014

O nível de emprego na indústria da região de São João da Boa Vista, que abrange Mococa, São José do Rio Pardo, Tapiratiba, Divinolândia, Casa Branca, Caconde, São Sebastião da Grama, Santa Cruz da Esperança, Cajuru, Cássia dos Coqueiros, Santa Rosa de Viterbo, Tambaú, Santa Cruz das Palmeiras, Aguaí, Espírito Santo do Pinhal, Santo Antonio do Jardim, Águas da Prata, Vargem Grande do Sul e Itobi, encerrou o mês de julho com resultado negativo. A variação ficou em -1,12%, significando uma queda de aproximadamente 350 vagas de emprego.

A Diretoria Regional do Ciesp, em São João da Boa Vista, com exclusividade ao mococa24horas, fez a seguinte análise do resultado negativo verificado em julho na região com o emprego industrial: “O índice do nível de emprego industrial foi influenciado pelas variações negativas dos setores de Produtos Alimentícios (-2,50%); Produtos de Metal, exceto Máquinas e Equipamentos (-6,88%); Máquinas e Equipamentos (-0,91%) e Veículos Automotores e Autopeças (-0,57%), que foram os setores que mais influenciaram o cálculo do índice total da região” (confira na tabela comparativa, na Galeria de Fotos).

Analisando o acumulado em 12 meses, a diretoria do Ciesp informou: “No ano, temos um acumulado de -3,55%, representando uma queda de aproximadamente 1.050 postos de trabalho. Nos últimos 12 meses, o acumulado é de -7,12%, representando uma queda de aproximadamente 2.200 postos de trabalho”. “Quando comparados os meses de julho dos anos de 2013 e 2014, temos um cenário melhor, pois em julho de 2013 o resultado foi negativo em -1,24%”, completou.

Região de São João da Boa Vista em 11º no ranking da variação negativa de emprego - A pesquisa da Fiesp e do Ciesp mostrou ainda que das 35 regiões analisadas, 26 apresentaram resultado negativo em relação a emprego em julho, 5 tiveram resultado positivo e 4, estável.

As regiões com melhor desempenho no quadro de empregos foram as de Araraquara (0,61%), Matão (0,47%), Indaiatuba (0,44%) e Osasco (0,40%).

Já as regiões de Jaú (-5,56%), Santo André (-3,06%), Presidente Prudente (-2,32%) e Araçatuba (-1,69%) foram as que mais se destacaram na variação negativa de emprego.

A região de São João da Boa Vista (-1,12%) ficou na 11ª posição do ranking negativo do nível de emprego de julho.

Pior patamar desde a crise de 2009  -  Na avaliação do diretor do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos da Fiesp e Ciesp, Paulo Francini, a perda de empregos da indústria paulista nos últimos três anos foi “uma calamidade” e o setor não deve recuperar o fôlego em 2015.

Em julho deste ano, coincidentemente, o segmento manufatureiro paulista fechou iguais 15,5 mil postos de trabalho, conforme aponta a Pesquisa de Nível de Emprego do Estado de São Paulo.

Segundo Francini, a indústria deve encerrar mais de 100 mil vagas de trabalho este ano.  “Se nós somarmos os resultados são 88 mil empregos perdidos nos anos 2012 e 2013, e agora podemos chegar em 2014 com mais de 100 mil empregos perdidos, ou seja, você vai acumular mais de 180 mil empregos perdidos no período de três anos. É uma calamidade, é muito ruim”, afirma Francini.

Na leitura com ajuste sazonal, o emprego industrial caiu 0,70% em julho. Já no acumulado do ano, a perda significa uma queda de 0,60%, o pior desempenho desde 2009, quando índice caiu 2,03%. Francini estima que as perdas registradas no emprego em 2014 não devem ser compensadas em 2015, como aconteceu em 2010, ano no qual a indústria recuperou a perda de 112 mil postos de trabalho registrada em 2009 com a criação de 115 mil empregos.

 

(Foto: reprodução)

 

 

Este site foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Não Adaptada.

Permitida a reprodução apenas se citadas a fonte e autoria: www.mococa24horas.com.br

 
tab1xx.jpg
 
 Voltar  Topo  Imprimir
 
 
CLASSIFICADOS
booked.net
DINHEIRO
HUMOR
BLOG