obrigado1
 
 
QUEM SOMOS | COMO ANUNCIAR | FALE CONOSCO
Destaque: 06/12 |
NOTÍCIAS
 
Nesta sexta, Dia da Consciência Negra, não é feriado em Mococa
Cidade - 20/11/2020

Nesta sexta-feira, dia 20, o Dia da Consciência Negra não será comemorado como feriado municipal em Mococa e será um dia normal. No dia 5 de junho, o então prefeito em exercício, Elias de Sisto/DEM, antecipou a data para o dia 22 de junho, com o objetivo de ampliar o isolamento social, fortalecer a quarentena e conter o avanço do novo coronavírus (Covid-19) em Mococa (Dec. nº 5.423, de 5/6/2020) e atendendo decreto estadual.

Nesta quarta-feira, dia 18, o atual prefeito, Felipe Naufel/PSDB, decretou ponto facultativo nas repartições municipais nesta sexta-feira, dia 20, exceto para “unidades de saúde, segurança urbana, serviço funerário e administrativo do Prédio da Prefeitura XV de Novembro, onde manterão apenas o expediente interno” (Dec. nº 5.531, de 18/11/2020).

Dia da Consciência Negra – O feriado municipal alusivo à Consciência Negra em Mococa foi instituído por lei de autoria do ex-vereador José Francisco Ribeiro (Lei nº 3.446/2004). Segundo o Censo 2010, 3% da população mocoquense é negra.

De acordo com a agência de jornalismo almapreta.com, “O 20 de novembro faz referência à morte de Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares, situado entre os estados nordestinos de Alagoas e Pernambuco. Considerado símbolo da luta pela liberdade e valorização do povo negro, Zumbi foi morto em 1695, na referida data, por bandeirantes.

Apesar de oficializada somente em 2011, a escolha da data em memória de Zumbi ocorreu na década de 1970 e partiu das conversas de quatro universitários gaúchos: Oliveira Silvera, Vilmar Nunes, Ilmo da Silva e Antônio Carlos Côrtes. Eles frequentavam rodas de  conversa que questionavam a legitimidade do 13 de maio, data da abolição da escravatura, para o povo negro.

Para eles, a data não representava, de fato, a liberdade dos negros escravizados, pois depois da assinatura da Lei Áurea eles não receberam nenhum tipo de assistência do poder público para iniciar suas vidas de forma digna. Portanto, o 20 de novembro, em memória de Zumbi e sua luta histórica, era mais apropriado para o movimento negro brasileiro.

O Dia Nacional da Consciência Negra é também uma data para refletir sobre a situação da população negra no país até os dias de hoje, pois é o segmento populacional mais atingido pela violência policial e pelas desigualdades sociais e econômicas.

Consciência Negra era o nome de um movimento anti-apartheid que estava à frente de greves que fragilizaram a política segregacionista na África do Sul em 1973. O movimento era liderado por ativistas como Steve Biko, morto em 1972.”

 

 

(Foto: Arquivo/Mococa24Horas)

 

Este site foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Não Adaptada.

Permitida a reprodução apenas se citadas a fonte e autoria: www.mococa24horas.com.br

 
 
 Voltar  Topo  Imprimir
 
 
CLASSIFICADOS
booked.net
DINHEIRO
HUMOR
BLOG