obrigado1
 
 
QUEM SOMOS | COMO ANUNCIAR | FALE CONOSCO
Destaque: 16/10 |
NOTÍCIAS
 
Bolsonarismo criou uma sindemia no Brasil, revela livro
Geral - 12/10/2021

Após a repercussão do presidente da República, Jair Bolsonaro (foto), ter sido impedido de ir ao jogo do Santos x Grêmio neste domingo, dia 9, pelo Brasileirão 2021, por não ter tomado a vacina contra a Covid-19, outra notícia ganhou destaque nesta segunda-feira, dia 11: a nova pesquisa de intenção de voto publicada pela Datafolha. Ela aponta Bolsonaro com o maior índice de rejeição entre todos os candidatos desde a redemocratização.
Esta carga eleitoral negativa é atribuída, segundo analistas políticos, à sindemia que acometeu o país entre 2020 e 2021. O tema é analisado na confluência do bolsonarismo com a pandemia da Covid-19 pelo jornalista Cesar Calejon, no livro "Tempestade Perfeita", publicado pela Editora Contracorrente (Galeria de Fotos). Segundo o autor, a má gestão do Ministério da Saúde e a subdiagnosticação-subnotificação dos casos da doença, entre outros fatores, abalaram a instabilidade política preexistente.

Uma tempestade perfeita – A obra evidencia como a combinação destes dois eventos sociais e a instabilidade política levaram a múltiplos planos de crise institucional: dentro do próprio governo federal; entre os níveis federativos; com os demais poderes da República (Judiciário e Legislativo) e junto à sociedade internacional. Este cenário, segundo o autor, foi o responsável pelo agravamento do que se tornou uma sindemia no país.

O jornalista aponta como vetores centrais o simbolismo presidencial, a ausência do federalismo cooperativo, a má gestão do Ministério da Saúde do Brasil e a subdiagnosticação-subnotificação de casos. Este último, devido aos baixíssimos níveis de testes que foram realizados na população, à morosidade do governo federal em adquirir os reagentes para viabilizar o processo em ampla escala e à politização que o bolsonarismo imprimiu ao tema.

O resultado foi a formação da tempestade perfeita para o Brasil. Um cenário de incertezas, colapso sanitário e social, descrédito internacional, falta de harmonia institucional, insegurança pública, destruição do meio ambiente e recessão econômica poucas vezes – ou talvez jamais – verificados na história da Nova República, justamente durante a maior pandemia dos últimos cem anos. (“Tempestade Perfeita”, p. 26)

Para a pesquisa, Cesar Calejon conduziu, entre março de 2020 e junho de 2021, dezenas de entrevistas multidisciplinares com doutores nas principais áreas do conhecimento, além de pesquisadores, enfermeiros e jornalistas. Conta, ainda, com a participação de algumas das figuras mais proeminentes da política nacional, que avaliam a atuação do governo Bolsonaro frente à pandemia.

A obra finaliza as análises com a defesa de que Jair Bolsonaro seja responsabilizado juridicamente pelos crimes cometidos no país ou pelas cortes internacionais.

Luta pela democracia e pela vida - “Calejon oferece aos democratas brasileiros um eloquente catálogo de razões para lutar contra o bolsonarismo em nome da democracia e da vida", diz o sociólogo português Boaventura de Sousa Santos, um dos intelectuais que endossam “Tempestade Perfeita”.

Sobre o autor – Cesar Calejon é jornalista e escritor com especialização em Relações Internacionais pela FGV e mestrando em Mudança Social e Participação Política pela USP. Autor também do livro “A Ascensão do bolsonarismo no Brasil do Século XXI” (Kotter).

 

 

Fotos: Jair Bolsonraro: Isac Nóbrega/PR/Fotos Públicas/divulgação; Cesar Calejon e livro: divulgação, com montagem Mococa24Horas

 

Com informações da LC Agência

 

Este site foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Não Adaptada.

Permitida a reprodução apenas se citadas a fonte e autoria: www.mococa24horas.com.br

 
 
 Voltar  Topo  Imprimir
 
 
CLASSIFICADOS
booked.net
DINHEIRO
HUMOR
BLOG